CFMV ASSINA NOTA EM DEFESA DA QUALIDADE DO ENSINO

DA MEDICINA VETERINÁRIA E DA ZOOTECNIA.

Visando defender a qualidade do Ensino da Medicina Veterinária e da Zootecnia, os presidentes do Conselho Federal e Regionais de Medicina Veterinária, da Academia de Medicina Veterinária do Rio de Janeiro e da Sociedade Brasileira de Higiene e Saúde Pública, assinaram nesta quinta-feira (06/06), na capital carioca, uma nota em que apresentam extrema preocupação quanto ao ensino na modalidade EAD (ensino a distância). 

Por se tratarem de profissões de formação técnica e prática, é obrigatório às instituições de ensino superior oferecerem seus conteúdos teóricos-práticos, com ênfase nas áreas de saúde animal, clínica médica e cirúrgica, medicina veterinária preventiva, saúde pública, zootecnia, produção animal, inspeção e tecnologia de produtos de origem animal e nutrição animal, exclusivamente sob a modalidade presencial, além dos estágios curriculares, o que inviabiliza este modelo de estudo à distância, uma vez que este seja apenas transmissão de informações e não formação profissional.

Desta forma, o Sistema CFMV/CRMVs como Órgão de orientação, fiscalização e regulamentação profissional, apoia e dá suporte à formação de excelência dos profissionais e, como instância de defesa dos interesses da sociedade relativos a Medicina Veterinária e Zootecnia, manifesta total desacordo com a homologação de cursos nesta modalidade, sob pena destes profissionais não estarem devidamente preparados para a prática dessas profissões.